CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

CAPA e Justiça de Gênero

Pelotas - RS - O CAPA teve aprovado pelo Núcleo de projetos na IECLB um projeto de fortalecimento de ações de enfrentamento de todas as violências, especialmente contra as mulheres, buscando a promoção da equidade de gênero. O projeto se chama;” Promotoras Legais Populares: Diaconia e Justiça de Gênero em Comunidades Rurais”, e as ações serão realizadas nas regiões de Pelotas, Santa Cruz do Sul e Erexim, sendo Pelotas a referência para a realização do curso das Promotoras Legais Populares. (PLPs). A metodologia das PLPs, que completa 20 anos de existência em 2018, foi desenvolvida pela organização Themis e implementada pelo Centro Ecumênico de Capacitação e Assessoria (CECA).

Nas três regiões de atuação do CAPA, as atividades de formação locais do projeto serão desenvolvidas com grupos organizados de mulheres rurais, incluindo mulheres de comunidades tradicionais quilombolas, com as quais o CAPA desenvolve trabalhos na área de agroecologia e produção de alimentos, mas poucas são as mulheres que ocupam espaços de liderança e tomada de decisão.

São mulheres que assumem jornadas triplas de trabalho, trabalhando na produção e sendo responsáveis por todo o trabalho doméstico e de cuidado da família, em especial, de filhos e filhas. No contexto das mulheres rurais estima-se que 55% já sofrera algum tipo de violência, seja ela violência patrimonial, moral, sexual, física e/ou psicológica, porém também estima-se que boa parte dos dados presentes na realidade do campo não são contabilizados pois permanecem velados.

O projeto visa, assim, capacitar a equipe do CAPA e as lideranças das comunidades para iniciar o processo de enfrentamento desta realidade presente nas diversas regiões de atuação.