CENTRO DE APOIO E PROMOÇÃO DA AGROECOLOGIA

Notícias

A Capoeira como espaço de resistência

A Capoeira como espaço de resistência

São Lourenço do Sul - RS - Aconteceu em São Lourenço do Sul, no dia 8 de dezembro, no Camping Municipal o 1º Ginga Menina, evento de capoeira com mesa de debate, oficinas e roda de capoeira além troca de cordas. Tudo sob a tutela do Mestre Preto, que além de ser Mestre de capoeira, trabalha no CAPA há mais de 16 anos integrando jovens e adultos e trabalhando na recuperação da ancestralidade.

Focado no papel da mulher na capoeira o evento começou com uma mesa que debateu como a capoeira serve como um espaço de resistência feminina, além de ser um lugar de manifestação cultural e também de ancestralidade e espiritualidade. “Como negra capoeirista a luta é diária” afirmou uma das capoeiristas. A capoeira ainda serve para integração de gênero e raça, já que na capoeira todos são considerados iguais. 

Em seguida oficinas e rodas de capoeira reforçaram que a mulher tem conquistado lugares nos quais normalmente eram de dominação masculina, exemplo dos instrumentos que foram executados por mulheres no evento, além da coordenação das oficinas.

O Ginga Menina teve participantes de São Lourenço do Sul, Pelotas, Rio Grande, Canguçu, Rio de Janeiro e Colômbia dos grupos Filhos da Roda, Berimbau de Ouro e Arte União, além da EFASUL, Furg, e Quilombos Monjolo e Maçambique e CAPA.